10 principais erros nas dietas



Todo mundo já fez pelo menos uma dieta na vida, mas as bem sucedidas foram poucas. Conheça os problemas de persistir nos erros
Muitas pessoas acreditam em dietas milagrosas, outras dizem que, para perder peso, a chave é comer apenas alguns alimentos, pular refeições ou consumir apenas produtos light. Mas, o que é mito e o que é verdade? A nutricionista Patricia Cruz mostra quais são os erros mais comuns que podem levar a reeducação alimentar por água abaixo.
1 - Fazer “regime”: não passar por um processo de reeducação alimentar é um erro. É importante fazer um bom planejamento das suas atitudes alimentares, ou seja, faça uma reeducação alimentar e não obrigatoriamente um regime em que você corta boa parte dos alimentos.
2 - Emagrecer em curto período: é justo que você leve um tempo para reduzir o peso que foi ganho, o principal é aprender a comer e não fazer regime”, destaca a nutricionista.
3 – Dietas restritivas: não faça dietas restritivas que excluí uma variedade de alimentos necessários para a sua saúde. “Para emagrecer não é preciso deixar de comer, faça escolhas saudáveis e lembre-se de respeitar sua fome e seu limite de saciedade”, orienta Patricia Cruz.
4 - Manter somente salada e grelhados: optar somente por saladas e grelhados só vai saciar sua fome por um período de tempo curto, pois a absorção será logo em seguida, o que faz aumentar a vontade de comer e perder o controle. “Restrição severa só gera compulsão alimentar”, alerta a especialista.
5 – Chás: substituir refeições por chás é um dos principais erros em dietas restritivas. Lembre-se, chá não alimenta!
6 - Omitir as principais refeições: na tentativa de emagrecer mais rápido ou para “não estufar a barriga” muitas pessoas acabam omitindo refeições. “Isso não resolve e só faz aumentar a fome logo em seguida”, afirma Patrícia Cruz.
7 - Longos períodos em jejuns: evite ficar em jejum por um longo período, principalmente quando está exposto ao sol e à beira-mar. O ideal é levar frutas in natura cortadas, espiga de milho, entre outros alimentos, como uma alternativa ao longo do dia.
8 - Não troque refeição por bebida alcoólica: opte por beber menos, lembrando sempre de se alimentar.
9 - Sucos de frutas: nessa estação os sucos naturais ficam sempre em alta, mas quase todos são bem calóricos. “Beba muita água e coma a fruta como lanches intermediários ou sobremesa nas refeições”, explica a nutricionista.
10 - Saladas temperadas em excesso: saladas não podem faltar nesse período são frescas e alimentam. Porém, cuidado com o exagero em temperos, como, por exemplo, molhos prontos, azeite e petiscos. Eles deixam a salada muito mais calórica.

Faça escolhas saudáveis não só por um período, mas o ano todo e acompanhe resultados surpreendentes. Aprenda em primeiro lugar a cuidar da sua saúde sempre!
Mais sobre Patrícia Cruz
Mestre em Ciências da Saúde pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), Patrícia Cruz faz parte do Departamento de Nutrição da Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (ABESO). Ela é especialista sobre nutrição e transtornos alimentares, adulto e infantil, atua como Personal Diet e é palestrante em cursos de pós-graduação.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 dicas de alimentação para 2017

Por que minhas dietas não funcionam?