Açúcar em excesso causa hipoglicemia



Quando exageramos no consumo de chocolate e guloseimas açucaradas, sabemos que essa ação pode causar hiperglicemia, ou seja, excesso de açúcar no sangue. Mas o que poucos sabem é que o efeito contrário - uma hipoglicemia (níveis baixos de açúcar no sangue) também podem acontecer diante da mesma situação. Existem dois tipos possíveis de hipoglicemia: pós-prandial ou reativa, normalmente ocorrem de 3 a 5 horas depois das refeições como resultado de um desequilíbrio entre os níveis de glicose e insulina no sangue. A hipoglicemia é prejudicial, pois a glicose é fonte principal de energia para o cérebro e em falta leva a hipoglicemia que em casos mais graves pode ocasionar a morte de neurônios. 
“O processo é o seguinte: ao ingerir muito açúcar, a insulina “sobe” e acaba queimando a glicose no sangue (mais do que o necessário). Em geral ela se manifesta em três tipos de indivíduos: pessoas com alguma predisposição genética (normalmente mulheres jovens e magras), pacientes submetidos à cirurgia bariátrica ou em fase inicial de um pré-diabetes, sempre após a ingestão de alimentos ricos em açúcar ou carboidratos simples (pão branco, pizza, arroz, biscoito, suco e etc).” Explica a endocrinologista da Clinica Essenza Dra. Paula Pires.
Os sintomas característicos da hipoglicemia: ansiedade, fraqueza, tremores, fome, palpitações e sudorese. Pode acontecer com índices glicêmicos abaixo de 50 ng/ml ou até mesmo com glicemias normais (em torno de 70-80 ng/ml- o que não é considerado uma hipoglicemia real), como se o organismo ficasse mais sensível às glicemias um pouco mais baixas e já liberasse hormônios de alerta um pouco mais precocemente, como a adrenalina, responsável pelos tremores e palpitações.
Atitudes para evitar hipoglicemia:
- Fibra nas refeições: pão integral com multigrãos, salada no almoço e jantar, fruta com casca. Pois a fruta retarda a absorção do carboidrato pelo intestino evitando um pico de insulina.
- Sempre associar uma proteína a um carboidrato, exemplo: troque o suco por um iogurte no café da manhã, adicione um pedaço de queijo branco ao seu pãozinho francês, sempre comer uma carne magra, um peixe ou um ovo no almoço e jantar.
- Faça lanches com fibras e proteínas entre as refeições (fruta, iogurte,sanduiche com queijo branco entre outras opções);
-Evite alimentos não integrais (troque arroz branco por arroz integral, pão branco por pão integral);
- Adicione grãos aos sucos, frutas e vitaminas como aveia, linhaça ou chia.
        Toda hipoglicemia deve ser avaliada por um médico endocrinologista.

Dra. Paula Pires
Especialista em Endocrinologia, Metabologia e Clínica Médico
Especialista em Endocrinologia Pediátrica.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 dicas de alimentação para 2017

Por que minhas dietas não funcionam?