Saiba como recuperar os músculos após o Carnaval


Pular e dançar por cinco dias seguidos é ótimo, mas não é todo mundo que tem preparo físico para isso; especialista explica o que fazer para ajudar os músculos a se recuperarem após a folia


 Carnaval é sinônimo de festa e muita curtição para grande parte dos brasileiros. E a quarta-feira de cinzas também é conhecida como o dia de se recuperar dos exageros cometidos durante o período. Um dos sintomas mais comuns nesse dia é a dor muscular. “A musculatura de grande parte das pessoas não está preparada para essa sobrecarga que acontece durante o Carnaval”, explica Emerson Lessa, fisioterapeuta e coordenador do Centro de Reabilitação do Hospital 9 de Julho.

Para diminuir a dor e ajudar a musculatura ele indica alguns exercícios e atividades.

Atividade física de baixo impacto: um trote leve ou uma caminhada auxiliam na dissipação do ácido lático e no relaxamento muscular;

Piscina: uma caminhada dentro d’água, uma natação leve ou uma hidroterapia recreativa auxiliam na diminuição da sobrecarga articular, no relaxamento muscular e na função circulatória;

Gelo: quando ocorre uma lesão após trauma ou sobrecarga, membrana que envolve o músculo é afetada e o líquido intracelular entra em contato com o músculo, causando edema e odores. Para evitar que isso aconteça, é indicado compressas de gelo (dependendo do local da lesão) de 10 a 20 minutos de três a quatro vezes ao dia;

- Massagem: ela ajuda a aumentar a circulação sanguínea e proporciona relaxamento muscular, auxiliando na eliminação das substâncias que ajudam na destruição das células musculares e melhorando a sensação de fadiga e cansaço;

- Alongamentos: exercícios que provocam o alongamento do músculo também podem auxiliar na circulação sanguínea e no relaxamento muscular. No entanto, é importante que esse alongamento seja leve, para não piorar a dor.

O profissional destaca que repouso, hidratação e boa alimentação também são fundamentais para a recuperação muscular. “Quando dormimos nosso organismo gasta menos energia e isso auxilia na recuperação das lesões. Além disso, durante o sono o organismo libera o hormônio GH que auxilia no reparo muscular”, afirma. Ele lembra que o músculo precisa de pelo menos 24 horas de repouso para se recuperar.

A hidratação é outro ponto importante. “Se não me hidrato adequadamente acabo prejudicando a eliminação de toxinas do organismo. A desidratação prejudica a recuperação celular e assim pioram as dores e a sensação de fadiga muscular”, diz. Ele indica o consumo de, no mínimo, dois litros de água por dia e, para quem não tem restrições, ingerir isotônicos também é uma boa forma de se hidratar.

A alimentação tem como principal função repor os níveis de carboidrato no organismo. “Ele é importante para manter os níveis de glicogênio muscular e hepático”, explica. Massas, pães, arroz, batata e mel são alimentos indicados nesses casos.

Sobre o Hospital 9 de Julho: fundado em 1955, em São Paulo, o Hospital 9 de Julho tornou-se referência em medicina de alta complexidade e tem focado seus investimentos no atendimento a traumas (incluindo médicos especializados em queimados) e nos Centros de Referência: Centro de Dor e Neurocirurgia Funcional; Rim e Diabetes; Cálculo Renal; Cardiologia; Oncologia; Gastroenterologia; Controle de Peso, Infusão, Medicina do Exercício e do Esporte; Reabilitação; Clínica da Mulher e Longevidade.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gosta de abacaxi? Saiba quais são os benefícios da fruta para o organismo

A vida pede atitude. Movimente-se