Especialistas dão dicas para ter um ano com mais saúde



Investir em você significa criar momentos prazerosos para cuidar de si e ter mais qualidade de vida
Todo início de ano é uma oportunidade para recomeçar. Promessas, desejos e sonhos são revigorados, sempre visando melhorias. Emagrecer, ser mais saudável, levar uma vida mais leve é o desejo de muita gente, porém, o que normalmente acontece é que as resoluções de final de ano acabam ficando só na promessa. Pensando na perspectiva de ter mais saúde e qualidade de vida, especialistas dão dicas fáceis, que podem ser incorporadas à rotina, sem abrir mão de pequenos prazeres ou mudanças radicais:

Xô sedentarismo – Se você quer começar a praticar exercícios, o preparador físico Marcio Atalla diz que é essencial ser algo prazeroso e regular, pois não adianta começar e parar depois de um curto período. Tenha como referência: é preciso andar 10 mil passos por dia para ser considerada uma pessoa ativa. Pense que as opções são infinitas, basta encontrar uma que te agrade: dança, corrida, luta, atividades ao ar livre, academia, etc.

“Mais de 45%² da população brasileira é sedentária, o que é uma preocupação, pois o nosso corpo depende das atividades físicas para funcionar melhor. Além de impactar nos hormônios, evita problemas cardíacos, a obesidade, o aumento de peso e contribui com o funcionamento do metabolismo e o movimento das articulações”, explica Atalla.

Quer mais um incentivo? De acordo com o preparador físico, uma pessoa que pratica atividades físicas vai sete vezes menos ao médico do que aquelas que são sedentárias.

Esteja aberto para novos conhecimentos – Toda a informação é válida e proveitosa em algum momento da vida. Aproveite o tempo livre para pesquisar sobre um tema que não tem conhecimento, trocar ideias e levantar novos questionamentos. De acordo com o antropólogo Raul Lody, estudos comprovam que quem tem o interesse contínuo por coisas diferentes apresenta uma saúde mental melhor³.

Invista numa alimentação balanceada – Já é mais do que comprovado que dietas muito restritivas geram resultados imediatos, mas, a longo prazo, não são eficientes. “O ser humano precisa de todos os nutrientes para o bom funcionamento do organismo. Procure evitar as classificações dos alimentos “heróis” ou “vilões” da saúde, pois não é um conceito real. O segredo está no equilíbrio do que é ingerido, seja do carboidrato, da gordura ou de qualquer nutriente ou alimento”, orienta a nutricionista Marcia Daskal, proprietária da Recomendo Assessoria em Nutrição.

Evite os curtos e exagerados “projetos verão” – Normalmente, resultam em mudanças apenas temporárias, uma vez que, normalmente, não são levados adiante. Assim, Atalla diz que os exercícios precisam ser constantes. A dica é ser honesto com você mesmo, principalmente em suas limitações. É preciso ter certeza que a atividade escolhida é viável de fato para que o exercício se torne um hábito e não uma obrigação.

“Quando o tempo é uma questão restritiva, verifique as oportunidades em volta do ambiente: trocar o elevador pela escada, nadar na piscina do prédio aos finais de semana e usar a bicicleta como meio de transporte até o trabalho. A dica é olhar ao redor e prestar atenção em atitudes simples que podem ser transformadas em mais movimento”, explica o preparador físico.

Referências bibliográficas 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 dicas de alimentação para 2017

Por que minhas dietas não funcionam?