A importância do sono para a saúde




Atualmente, as pessoas correm de um lado para o outro o dia inteiro, estão estressadas e não tem qualidade de vida. Todos sabem que a nossa saúde reflete as nossas escolhas diárias e que o sono é extremamente necessário para mantê-la em dia, mas segundo um estudo feito pelo Instituto de Pesquisa e Orientação da Mente (IPOM) 69% dos brasileiros avaliam seu próprio sono como ruim e insatisfatório, com problemas que vão desde a dificuldade para pegar no sono até acordar diversas vezes durante a noite.

Sono é o nome dado ao repouso que deveríamos fazer, girando em torno de 8 horas por noite e durante esse período o nosso organismo realiza funções importantes, como a liberação de hormônios extremamente necessários para manter a saúde em dia. Mas você sabe o que a falta de sono afeta em sua saúde?

Primeiramente, vou abordar o metabolismo, pois durante o sono nós produzimos a leptina, hormônio capaz de controlar a saciedade ao longo do dia e pessoas que dormem pouco produzem pouco desse hormônio. Portanto se você não dorme bem você vai sentir mais fome durante o dia e vai ter dificuldades para identificar quando está realmente satisfeito nas refeições.

O hormônio grelina é o responsável pela sensação de fome e redução do gasto de energia e ele também é liberado durante o sono e quem não dorme direito produz mais desse hormônio. Uma pesquisa da Universidade de Chicago, pessoas que dormem de seis a oito horas por noite queimam mais gorduras do que aquelas que dormem pouco ou tem o sono fragmentado. A pesquisa afirma que a falta de sono reduz em 55% a queima de gordura. 

Durante a infância, liberamos durante o sono cerca de 90% do hormônio do crescimento, que também é conhecido como GH (Growth Hormone). O hormônio do crescimento age no organismo como um todo, promovendo não só o crescimento longitudinal, mas o das células em geral. 

Além de trazer qualidade de vida e bem estar, uma boa noite de sono ajuda a manter a forma reduzindo os riscos de obesidade e diabetes. Segundo uma pesquisa realizada pela Harvard Medical School e do Brighamand Women's Hospital, nos Estados Unidos, o comprometimento da qualidade do sono, horas reduzidas ou irregulares, aumentam o risco das pessoas ficarem obesas ou terem diabetes.

A pesquisa observou que a interrupção prolongada do sono normal afeta a produção de insulina aumentando a glicose no sangue, o que leva algumas pessoas a serem consideradas pré-diabéticas. Além disso, há uma queda das taxas metabólicas o que pode também levar ao aumento do peso.

Na reversão da situação, ou seja, quando a pessoa volta a dormir com qualidade, além do quadro normalizar, reduz todos os riscos já citados, além de melhorar o humor, a atenção e o estresse. Por isso, não deixe que a correria do dia-a-dia afete suas horas preciosas de sono.

Sobre a Dra. Tatiana Cunha
Destaque pela renomada clínica em Campo Grande, também atua em São Paulo e é conhecida como a médica das personalidades. Dra.Tatiana Cunha é médica Pós-graduada em Endocrinologia e Terapêutica da Obesidade.
A Dra. Tatiana Cunha é sempre muito procurada para os tratamentos preventivos  por seu vasto conhecimento na área e resultados efetivos. Além de atender seus pacientes em Campo Grande e São Paulo,  viaja freqüentemente  buscando cursos e atualizações dentro de suas áreas de trabalho, sendo sua última viagem, para  Boston - Universidade de Harward.
CRM/SC 13173 - CRM/MS 5699 - CRM/SP 144065


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 dicas de alimentação para 2017

Por que minhas dietas não funcionam?