Como podemos nos prevenir contra erros médicos





    Nos últimos quatro anos, os casos de erro médico que chegaram ao Superior Tribunal de Justiça aumentaram 140%. Em 2010 foram 260 processos e em 2014, 626. Dados europeus da OMS mostram que erros e eventos adversos ocorrem em 8% a 12% das internações. Espanha, França e Dinamarca têm publicado estudos com resultados semelhantes. Evidências sobre erros clínicos mostram que de 50% a 70% de tais danos poderiam ser evitados. "É importante lembrar que a denominação correta de erro médico é erro clínico, pois envolve outros profissionais de saúde e não somente o médico.

 Atualmente, os profissionais de saúde são multiplicadores de conceitos de segurança. Pacientes e familiares também devem fazer sua parte e observar atentamente alguns pontos sobre o diagnóstico, o tratamento e a comunicação com a equipe", explica Vanice Costa, Presidente e Diretora de certificação do IBES.
  1. Pergunte o nome de seu médico e dos outros especialistas que compõem a equipe
  2. Pergunte ao médico qual é o diagnóstico principal e se existem outras questões recém-diagnosticadas
  3. Ouça sempre uma segunda opinião sobre o diagnóstico e o tratamento
  4. Não tenha medo de perguntar. Sinta-se livre para expressas seus medos e ansiedades sobre o seu diagnóstico
  5. Pergunte ao médico ou enfermeiro como a doença está respondendo ao tratamento. É direito do paciente obter informações sobre sua condição
  6. Peça para seus familiares e acompanhantes se envolverem e apoiá-lo na sua recuperação
  7. Peça para conversar com o gerente de enfermagem ou enfermeiro responsável caso você esteja enfrentando problemas na sua assistência ou falhas de comunicação sobre sua condição
  8. Pergunte sobre a indicação dos procedimentos ou medicamentos que estão sendo administrados
  9. Busque referências sobre médico, equipe, clínica e hospital
  10. Procure escolher instituições que possuam certificado de acreditação nacional e /ou internacional.

   Ao contrário de outros países, o termo acreditação é pouco conhecido no Brasil. Um serviço de saúde acreditado tem como objetivos a segurança do paciente, a melhoria contínua da qualidade e a redução de riscos. No Brasil, o sistema de acreditação mais conhecido é a ONA - Organização Nacional de Acreditação. Criada em 1999, já possui quase 500 instituições acreditadas em todo o país. Em 2014, foi validada pela International Society for Quality in Healthcare - ISQua - o que a compara com importantes metodologias de acreditação no mundo.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gosta de abacaxi? Saiba quais são os benefícios da fruta para o organismo

A vida pede atitude. Movimente-se