COMO MONTAR UMA LANCHEIRA SAUDÁVEL PARA AS CRIANÇAS



Nutricionista da  rede Mundo Verde ensina como deixar a hora do lanche ainda mais saudável 


      Assim que as aulas recomeçarem, retorna a dúvida de grande parte dos pais: como montar todos os dias a lancheira dos pequenos com alimentos gostosos e também saudáveis?  Pode parecer bobagem, mas a hora do lanche é muito importante, principalmente para as crianças, que estão em fase de crescimento e desenvolvimento.

     Crianças em idade escolar já manifestam as suas próprias vontades e muitas vezes “torcem o nariz” para frutas, verduras e legumes. Porém, a presença de opções saudáveis é fundamental, já que hábitos alimentares são formados ainda na infância, como explica Flávia Morais, coordenadora de nutrição da rede Mundo Verde. “No período dos 6 meses aos 4 anos de idade ocorre a formação do hábito alimentar da criança, que irá indicar o padrão de consumo do indivíduo na idade adulta. Uma dieta desequilibrada, com baixa ingestão de grãos integrais, hortaliças, frutas e excesso de guloseimas, pode levar à deficiências nutricionais e, ainda, contribui para o desenvolvimento de sobrepeso e obesidade na vida adulta. Quando a criança não se alimenta em quantidade e qualidade adequada, pode ocorrer a queda da imunidade e prejudicar o rendimento escolar”, alerta.

     Mas o que colocar na lancheira? Para não errar, a nutricionista indica incluir um alimento de cada grupo alimentar. “A maneira mais fácil é escolher os alimentos, considerando fatores como variedade, equilíbrio e moderação. O grupo alimentar é feito de alimentos energéticos (pães ou biscoitos integrais), construtores (queijo branco, requeijão, peito de peru, leite, iogurte ou ricota) e reguladores (frutas e sucos naturais). Com esse mix, além de garantir um desenvolvimento mais saudável, o lanche ainda vai fortalecer  os pequenos”, esclarece.  Ainda de acordo com Flávia, as guloseimas não precisam ser completamente abolidas, desde que sejam oferecidas em pequenas porções. “Não é preciso proibir, mas cabe aos pais convencerem seus filhos que um cardápio adequado é mais nutritivo e pode ser saboroso. É possível preparar guloseimas atrativas, substituindo alguns ingredientes da versão tradicional, por outros mais saudáveis”, recomenda.

Veja sugestões da nutricionista:

Sanduíche:
ü  Substitua o pão refinado pela versão integral, rico em fibras, que colaboram para a sensação de saciedade e para o bom funcionamento intestinal;
ü  Os queijos amarelos, manteigas e margarinas podem ser substituídos por pastas de soja ou tahine, que são boas fontes de cálcio e livres de colesterol;
ü  Se o seu filho não se sente atraído por verduras e legumes, rale-os bem fininhos e coloque uma porção dentro do lanchinho. É bem possível que disfarçados eles passem despercebidos. 

Snacks Atrativos e Nutritivos:
ü  Os salgadinhos tradicionais podem dar lugar à sua versão integral, assada, com redução de sódio;
ü  Os cookies integrais são excelentes substitutos aos biscoitos recheados. Contém fibras, que diminuem a velocidade de absorção do açúcar e das gorduras;
ü  Se o seu filho não consome frutas com frequência, apresente-as na forma liofilizada. São docinhas e crocantes, preservam os nutrientes de uma fruta in natura, não contém adição de açúcar, corantes e conservantes, além de serem práticas para transportar;
ü  Prefira as embalagens individuais/pequenas, para evitar os excessos. Se não for possível, fracione os snacks em potinhos pequenos para serem levados na lancheira. Dessa forma, fica mais fácil controlar a quantidade de alimento ingerida pelas crianças. 

Hidratação
ü  Além de contribuir para várias funções no organismo (regulação da temperatura, transporte de nutrientes, eliminação de toxinas etc.), as fibras presentes nos alimentos integrais só exercem a sua função, se estiverem bem hidratadas;
ü  Evite os refrigerantes, especialmente àqueles à base de cola que, por conterem ácido fosfórico sua composição, contribuem para a descalcificação óssea e dos dentes, o que no futuro, podem dar início ao surgimento de doenças ósseas. Além disso, estas bebidas apresentam excesso de açúcar,o que propicia o desenvolvimento de cáries e de doenças como diabetes e obesidade;
ü  Ofereça água, água de coco e sucos naturais. E se a opção for uma bebida industrializada, opte pelos sucos de frutas orgânicos, que são livres de aditivos químicos e conservantes artificiais, uma versão mais saudável da bebida.


Alerta: O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com o Ministério da Saúde, fez estudo que revelou que uma em cada três crianças entre 5 e 9 anos de idade está acima do peso recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Os obesos entre os meninos chegam a 16,6%, e as meninas somam 11,8%. Se nada for feito para mudar esse quadro, a OMS estima que, até o ano de 2025, haja 75 milhões de crianças com sobrepeso e obesidade no Brasil.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 dicas de alimentação para 2017

Por que minhas dietas não funcionam?