As bebidas são importantes aliadas no verão

                       
As Bebidas são importantes aliadas no verão, recomenda o especialista em nutrição da USP Antonio Herbert Lancha Junior
                 
Com as altas temperaturas que o verão brasileiro tem registrado, a principal preocupação deve ser com a hidratação – mas esperar sentir sede para beber líquido não é o ideal para manter o organismo longe dos perigos da desidratação, alerta o professor-titular de Nutrição da Universidade de São Paulo (USP) Antonio Herbert Lancha Junior. "Hidratação é muito mais do que simplesmente tomar um copo d'água. A reposição deve ser permanente", ensina.
Para Lancha, todas as bebidas hidratam, inclusive as que contêm açúcar e/ou carboidrato. "Quando consumimos um suco ou um refrigerante, por exemplo, também estamos hidratando o corpo. A glicose presente nessas bebidas vai ser incorporada ao tecido muscular e ajudar a potencializar a hidratação", afirma. No calor, o problema é não beber líquido.
Segundo o especialista, em lactentes e crianças, a água como percentagem do peso corporal é ainda mais elevada do que no restante da população. "Nesses casos, é necessário atenção redobrada com a ingestão de líquidos", aconselha Lancha. No caso dos lactentes, conforme orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS), a bebida é exclusivamente o leite.
A desidratação também influencia no raciocínio e, por isso, a ingestão de líquido é essencial não só para aqueles cujas atividades exigem esforço físico, mas também para quem desempenha atividades intelectuais em sua rotina.
"Se a pessoa não se hidratar ao longo do dia, aquela tarefa que realizava com facilidade de manhã fica mais trabalhosa, ou seja, ela se cansa mais para fazer a mesma coisa", adverte.
Para quem quer emagrecer, a ingestão de líquido é muito importante, porque a quebra da gordura no organismo é feita por um processo chamado hidrólise (lise=quebra; hidro=água), que depende diretamente da água.
"As pessoas querem emagrecer, perder aquela gordurinha para o verão, mas não dão importância à hidratação. Ao não consumir líquido, o indivíduo limita a quebra de gordura corporal. Quando a pessoa se hidrata, isso não significa que o organismo vai quebrar mais gordura do que sua capacidade, mas vai quebrar no seu limite de competência. Por não se hidratar, a quebra ocorre abaixo do seu potencial", explica Lancha.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas para uma ceia de Natal mais saudável

Qual a melhor forma de substituir o açúcar na dieta