Consumo de bebidas energéticas em exagero pode causar alterações cardíacas e neurológicas






Na última semana, um relatório federal americano apontou crescimento no número de atendimentos nos prontos-socorros a jovens com complicações ligadas ao consumo exagerado de bebidas energéticas. De acordo com o material, o número de casos dobrou entre 2007 e 2011, principalmente em jovens de 18 a 25 anos

Segundo nutrólogo Dr. Celso Cukier, do Hospital e Maternidade São Luiz, o problema está na quantidade consumida da bebida, que normalmente também é misturada a substâncias de alto teor alcoólico. “Entre seus componentes está a cafeína, principal substância ativa no metabolismo do corpo. Seu consumo em excesso pode causar agitação psicomotora, alterações cardíacas, neurológicas e desidratação”, alerta.

A bebida, que funciona à base do estimulante           chamado Taurina, tem como função oferecer mais energia ao corpo, mas os altos níveis de cafeína presentes na substância a tornam nociva, se ingerida em grande quantidade, devendo ser evitada por portadores de doenças cardíacas, por aumentar a frequência de batimentos e instigar o sistema nervoso central.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas para uma ceia de Natal mais saudável

Qual a melhor forma de substituir o açúcar na dieta