Chia



          Ela vem chegando de mansinho, mas aos poucos está ganhando espaço entre os adeptos da alimentação saudável. Assim como foi, e ainda é, com a linhaça, a ração humana, quinoa, entre tantas novidades que surgem por aí, a chia promete ser a nova sensação do verão, principalmente para aqueles que se preocupam em garantir mais saúde e qualidade de vida.
            De carona nessa onda, certamente, estarão aqueles que buscam qualquer novidade para perder peso também, porém, é bom saber desde já que a chia vem para somar, contudo, não faz milagre algum, apenas promove alguns benefícios em organismos já adaptados a uma rotina mais saudável, como alimentação equilibrada e atividade física. 

Composição Nutricional do Grão de Chia
           Os grãos de Chia são ricos em macronutrientes, compostos bioativos, fibras dietéticas e ácidos graxos poli-insaturados. Além disso, possuem um teor considerável de vitaminas do complexo B (riboflavina, niacina e tiamina) e minerais (cálcio, fósforo, potássio, zinco e cobre).
Macronutrientes:

Nutrientes                                      Grão de Chia (100 g)
Calorias   ..........................................................371 kcal
Proteínas ..............................................................21,2 g
Carboidratos ...........................................................42 g
Lipídios Totais .....................................................31,6 g
Total de Ácidos Graxos Saturados ........................3,2 g
Total de Ácidos Graxos Poli-insaturados ............25,6 g
Ácidos Graxos Ômega 3..................................... 19,8 g
Ácidos Graxos Ômega 6 .......................................5,8 g

            Os grãos de Chia também apresentam maior teor de proteínas, comparado a outros grãos, como quinoa, aveia, amaranto, trigo, milho, cevada e arroz, além de diversos aminoácidos essenciais, incluindo alanina, arginina, glicina, histidina, isoleucina, leucina, lisina, metionina, fenilalanina, prolina, serina, treonina, tirosina e valina.


Proteínas

Grão de Chia......19-23%
Quinoa................16,5%
Aveia ..................15,3%
Amaranto............14,8%
Trigo...................14%
Milho..................14%
Cevada................9,2%
Arroz ..................8,5%

             De sabor suave, agradável e parecido com uma oleaginosa, a recomendação de consumo de chia é de 10 g por dia, aproximadamente 1 colher de sopa, o que soma 37 calorias. O horário mais adequado para o seu uso é pela manhã ou à tarde, principalmente em períodos em que a fome aperta. Utilizá-la como refeição intermediária também pode ser uma boa opção, já que a mesma pode ser adicionada a um mix de sementes e cereais, iogurtes, frutas, sucos ou ainda salpicada em saladas. Além disso, a farinha e o óleo de chia podem entrar nas composições de pães, bolos ou tortas. O óleo de chia substitui parte das gorduras e todos os ovos da receita, é só misturá-lo com a água e usar o gel que se forma com a mistura.



Potente auxiliar no tratamento de doenças
            A ingestão do grão de chia tem se mostrado eficiente no controle de peso corporal, no controle dos níveis de glicemia, além de melhorar o perfil lipídico. Com todos estes benefícios, ela pode ser utilizada como auxiliar no tratamento de doenças como obesidade, diabetes, dislipidemia, entre outras. “Estes efeitos são possíveis devido à composição química do grão, visto que a chia é uma excelente fonte de ômega 3, principalmente do ácido alfa-linolênico (ALA) que corresponde a aproximadamente 60% do seu perfil lipídico. Além disso, contém fitoestérois, nutrientes e compostos ativos com ação antioxidante como: ácido clorogênico, caféico e glicosídeos e flavanol), fibras dietéticas e proteínas de alta digestibilidade”, ressalta Elaine.
           O fato de a chia contribuir para o emagrecimento se dá porque, além de ser fonte de ômega 3 (e estudos mostram que o ômega 3 diminui a circunferência abdominal por ter ação antiinflamatória), ela possui também muita fibra que, no estômago, segundo a nutricionista,  acaba entumecendo (inchando) e assim contribuindo para uma maior plenitude gástrica. Com isso, o paciente fica saciado por mais tempo.
        Um estudo de Nieman e colaboradores, feito com animais a fim de avaliar os efeitos do consumo do grão sobre a promoção da perda de peso e alteração do risco de doenças em adultos, utilizou 66 ratos que receberam aleatoriamente 25 g de grão chia ou placebo duas vezes ao dia por doze semanas. Os autores mostraram um aumento no nível plasmático de ALA (ácido alfa-linolênico), segundo estudos esse ácido auxilia no controle dos níveis de triglicérides e colesterol, entre outros benefícios para a saúde.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas para uma ceia de Natal mais saudável

Qual a melhor forma de substituir o açúcar na dieta