DICAS PARA EVITAR EXCESSOS NA PÁSCOA

Por Vanessa Albacete
Nutricionista clínica da LC Restaurantes

Para quem vive em guerra com a balança, a Páscoa é um período que merece atenção redobrada com os ovos de chocolate e as comidas servidas no almoço em família. No entanto, apesar do chocolate, os cuidados com os excessos não exigem grandes esforços já que a alimentação no período da Páscoa está relacionada com o consumo de peixes, geralmente acompanhados de batatas ou outros vegetais como tomates, brócolis e vagens. O que se deve evitar são os famosos itens calóricos como refrigerantes, bebidas alcoólicas, doces, comidas gordurosas e frituras.

Se optar pelo tradicional bacalhau, prefira prepará-lo cozido ou ao forno com vegetais, ervas aromáticas e azeite. Para acompanhar, sugiro uma sobremesa à base de frutas e canela ou suco de frutas com ervas. É importante saber acondicionar e dessalgar adequadamente o bacalhau, mantendo-o sempre na geladeira para não estragar, inclusive durante o processo de dessalgue. Pessoas hipertensas devem comer bacalhau dessalgado com moderação, apesar que, hoje, é possível encontrar postas de bacalhau congeladas que são excelentes opções para os hipertensos. O que poucos sabem é que o bacalhau contém menos gorduras do que o salmão, sendo ideal para ser consumido por pessoas que desejam reduzir as calorias.

Já o chocolate utilizado nos ovos de Páscoa contém excesso de açúcar e de gorduras saturadas e trans. O consumo destas gorduras e de açúcar está associado ao desenvolvimento de dislipidemias e diabetes. Sendo assim, os ovos de Páscoa devem ser consumidos com bastante moderação ou até mesmo evitados, principalmente se a pessoa apresentar aumento no colesterol, triglicérides, glicemia, hipertensão ou circunferência de cintura maior que 88 cm para mulheres e que 102 cm para homens. Celulite, acne, má digestão ou diarréia também pioram com consumo abusivo de gorduras e açúcares. Vale lembrar que estes vilões da saúde não estão presentes apenas no chocolate, mas também na maioria dos bolos, doces, biscoitos e sorvetes.

Uma boa dica é o consumo de chocolates com teor mais elevado de cacau, acima de 50%. Estes, ao contrário dos chocolates tradicionais, concentram maior quantidade de compostos antioxidantes, sendo benéficos para hipertensão, obesidade e doenças crônicas. O cacau também contém triptofano e teobromina, responsáveis pela melhora no humor e no bem-estar. Pessoas saudáveis podem consumir 25 g de chocolate por dia, equivalentes a dois bombons ou a um pedaço do tamanho de um pires pequeno.
O ideal mesmo é não exagerar nas porções, seja qual for o alimento a ser consumido!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas para uma ceia de Natal mais saudável

Qual a melhor forma de substituir o açúcar na dieta