Banco de Leite Humano do Hospital São Paulo/ Unifesp precisa de doadoras para suprir o estoque

 

O Banco de Leite Humano do Hospital São Paulo/ Unifesp está com o estoque abaixo do limite. O baixo estoque de leite materno para os bebês internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal é uma situação de urgência. O leite materno é fundamental para oferecer suporte nutricional e imunológico a todos os bebês nos primeiros seis meses de vida. Sem o alimento, as crianças ficam mais vulneráveis a infecções e diarréias, que resultam em desnutrição, desidratação e risco de morte.

 

O Hospital São Paulo/ Unifesp trabalha com o estoque do Banco de Leite para três meses, o que equivale a 90 litros (30 litros por mês) com a necessidade diária de 1 litro. Para isso, é necessário de 25 a 30 doadoras/mês. Hoje são de 10 a 15.

 

"Desde 2002 trabalhamos para manter e proporcionar as crianças o que ela necessita, o leite materno, para suprir a saúde debilitada e garantir uma recuperação mais rápida e eficaz. Para doar basta ser mãe, estar amamentando e gozar de boa saúde. Qualquer pessoa nestas condições podem ser atendidas no laboratório da Unifesp e, seguindo os processos básicos, se tornar uma doadora", explica a coordenadora do Banco de Leite do Hospital São Paulo/Unifesp, Ana Cristina Vilhena Abrão.

 

As mães de crianças internadas podem participar do processo. O cadastro e as consultas são feitas quando a criança ainda está internada. Já as mães que querem ser voluntárias, basta entrar em contato com o departamento do Banco de Leite e seguir algumas instruções assim como a armazenação do leite, que pode ser feito na primeira vez em um pote de vidro com tampa de plástico (50 ml, 100 ml ou o tamanho que desejar) e armazenado no freezer em temperatura de -16º C. Quando a doadora tiver um frasco de leite completo é agendado um horário para que uma equipe retire pessoalmente o alimento e oriente a mãe doadora. Esse processo é feito para garantir boa saúde para as mães e manter a qualidade do leite. Nesta primeira visita, as mães recebem os frascos de vidro e as etiquetas para identificação para as próximas doações.

 

Ana Cristina explica ainda que a população desconhece que podem ser doadoras. A indisponibilidade, a falta de tempo e a orientação e problemas durante a amamentação, são fatores que dispersam as possíveis doadoras de contribuírem.

 

Para orientações de como doar ligue (11) 5539-0155, das 8h às 16h. O Banco Leite fica na Rua Loefgreen, 2012. Vila Clementino, São Paulo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gosta de abacaxi? Saiba quais são os benefícios da fruta para o organismo

A vida pede atitude. Movimente-se