Vacina contra o sarampo

Saúde convoca 12 milhões de paulistas para tomar vacina contra o sarampo


Objetivo é evitar que doença retorne a São Paulo, após registros de casos em outros estados

A Secretaria de Estado da Saúde decidiu convocar os 12,2 milhões de paulistas com idades entre 1 e 19 anos para tomar a vacina contra o sarampo. O objetivo é reforçar a prevenção contra a doença, após registros de casos ocorridos em estados brasileiros como Pará, Rio Grande do Sul e Paraíba.

O Estado de São Paulo não tem casos autóctones de sarampo desde 2000, mas a ocorrência em outros estados e a proximidade do período de férias, quando muitos jovens irão viajar pelo Brasil ou para o exterior, reforça a necessidade de prevenção. A vacinação, oferecida gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde), é a única maneira eficaz de prevenção contra a doença.

Segundo o calendário oficial de imunização do estado de São Paulo, a primeira dose da vacina contra o sarampo deve ser tomada aos 12 meses de idade, com reforço entre 4 e 6 anos. Desde 2008 há indicação de imunização também para pessoas com até 19 anos que não receberam, comprovadamente, a segunda dose.

A mobilização vai até o dia 30 deste mês. A faixa etária de 1 a 19 anos foi escolhida porque as pessoas entre 20 e 39 anos já foram imunizadas contra a doença durante a campanha contra a rubéola, realizada em 2008, quando receberam uma vacina dupla (rubéola e sarampo).

Os postos de saúde funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Na capital o Instituto Pasteur (avenida Paulista, 393) e os terminais rodoviários do Tietê e da Barra Funda também abrem aos finais de semana e feriados, das 8h às 20h.

Além da tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola, os paulistas que comparecerem aos postos de saúde também irão receber doses que estejam em atraso na caderneta como, por exemplo, da vacina contra hepatite B.

“É muito importante que as pessoas busquem proteção contra o sarampo, tomando uma dose da vacina gratuitamente nos postos. Somente dessa forma podemos evitar que o vírus causador da doença possa retornar a circular no Estado”, afirma Helena Sato, diretora de Imunização da Secretaria.

O sarampo é uma doença infecciosa causada por vírus, de transmissão respiratória e altamente contagiosa. Os principais sintomas são febre alta, tosse intensa, coriza, conjuntivite e exantema (pele com placas ásperas avermelhadas. Em alguns casos, pode levar à morte.

População entre 1 e 19 anos de idade, por região do Estado

Capital

3.216.242

Santo André

755.554

Mogi das Cruzes

952.485

Franco da Rocha

178.867

Osasco

974.671

Araçatuba

190.055

Araraquara

253.211

Assis

132.227

Barretos

116.344

Bauru

308.568

Botucatu

169.065

Campinas

1.129.400

Franca

197.566

Marília

169.228

Piracicaba

405.311

Pres. Prudente

200.879

Vale do Ribeira

97.389

Ribeirão Preto

368.595

Santos

493.895

São João da Boa Vista

219.254

São José do Rio Preto

387.570

Sorocaba

698.676

Vale do Paraíba e litoral norte

681.929


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas para uma ceia de Natal mais saudável

Qual a melhor forma de substituir o açúcar na dieta