Vestiários comunitários são piores que hospitais na propagação de vírus e bactérias

Isso acontece porque dependências esportivas não têm o mesmo rigor de higiene exigido em centros de saúde. Micoses, impetigo e fortes bactérias, muitas até resistentes a antibióticos, são algumas doenças que podem ser transmitidas. Duchas e sanitários apresentam maior risco. Confira dicas de como evitar o problema com a dermatologista Dra Valéria Marcondes.

 

Bater uma bolinha no final de semana e frequentar o vestiário comunitário pode ser tão prejudicial quanto estar em uma sala de Pronto Socorro. Dependências esportivas têm um alto risco de transmissão de vírus e bactérias, além disso, esportes de contato, como o futebol, que podem causar irritações ou feridas abertas, aumentam ainda mais o perigo. “Nossa pele é como um escudo natural, mas diariamente somos bombardeados de micróbios”, explica Dra Valéria, acrescentando que “cada vez que compartilhamos espaços comunitários como vestiários, armários, sanitários, duchas, estamos nos expondo às infecções”.

 

A famosa frieira reina entre os principais problemas. Apelidada de pé de atleta, a doença provoca descamações fortes na pele, geralmente entre os dedos do pé. Mas o que pouca gente sabe é que ela pode surgir em qualquer parte do corpo, como no couro cabeludo. Quando isso acontece há forte queda de cabelo além de manchas que descamam. Os fungos da espécie Tricophyton são responsáveis por transmitir a doença, gosta de se alojar em toalhas. Então, nada de emprestá-la ao amigo.

 

Sentar nos bancos sem roupas íntimas ou sem nenhuma proteção pode ser muito prejudicial para a região genital e virilha. Tênis sujo, meias suadas, mochilas com alta concentração de micróbios. Tudo é colocado em cima dos bancos. Um batalhão de vírus e bactérias. Dra Valéria detalha que após a atividade física a pele fica danificada e a resistência do corpo diminui, assim, o corpo quente e úmido, facilita a entrada de fungos e bactérias por todo o organismo. Além de micoses, o simples fato se sentar em bancos e nos sanitários pode causar infecções graves, como de urina, candidíase e até HPV. A dica é sentar nos bancos usando roupas íntimas e sobre toalha de uso pessoal. Já no sanitário, além de forrar o assento com papel higiênico, o ideal é manter as partes íntimas o mais distante possível.

 

Na hora de tomar banho, leve sempre produtos de higiene pessoal: sabonete, shampoo, condicionador. E debaixo da ducha, a regra é clara: sandálias de borracha. A escova de cabelo também não deve ser compartilhada.

 

Fonte: Dra Valéria Marcondes, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética.

 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gosta de abacaxi? Saiba quais são os benefícios da fruta para o organismo

A vida pede atitude. Movimente-se