ABEAD aprova extensão de lei antifumo para locais abertos

A Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (Abead) aprova medidas mais restritivas de combate ao tabagismo e acredita que há inúmeros benefícios para a saúde coletiva em estender a lei antifumo para locais abertos, como praias e parques.
O fumo aumenta, por exemplo, o risco de doenças respiratórias nas crianças em 50%, de câncer de pulmão em 30% e de infarto em 24%. Sendo o tabagismo passivo a terceira maior causa de morte prevenível no Brasil.
A fumaça do cigarro possui mais de 730 substâncias nocivas, que também trazem riscos à saúde mesmo em locais abertos. Além disso, crianças e adolescentes, público frequentemente presente em parques, praças e praias, estariam menos expostos ao tabaco.
Outro ponto importante, é que medidas mais restritivas estimulam os fumantes a deixarem o hábito e procurarem tratamento. Segundo pesquisas recentes, 80% dos tabagistas desejam parar de fumar e leis como essas seriam um grande incentivo.
Entretanto, a associação entende que a medida deve ser acompanhada de outras ações como a maior tributação da substância e restrição da publicidade em pontos de venda. Da mesma maneira, é necessário mais investimentos para aumentar a rede de atendimento e oferecer tratamento para os usuários que desejam se curar da dependência do tabaco.
Entende também que o poder público deve zelar pela saúde coletiva e que o veto não visa prejudicar ou estigmatizar os tabagistas. A Abead reforça ser favorável a qualquer ação que proteja a vida.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas para uma ceia de Natal mais saudável

Qual a melhor forma de substituir o açúcar na dieta