Laser acaba com 'desculpa' de homem para não operar a próstata

Centro de Referência em Saúde do Homem é o serviço público com maior número de procedimentos que usam o método em todo o país

 

Um novo tipo de cirurgia, não invasiva, a base de laser, está contribuindo para tirar o medo que alguns homens têm de operar a próstata. O método, chamado “Green Laser”, vem sendo utilizado com sucesso no Centro de Referência em Saúde do Homem, ambulatório ligado ao Hospital de Transplantes do Estado de São Paulo, da Secretaria de Estado da Saúde.

O hospital é a unidade pública que mais trata adenoma de próstata utilizando um método com laser verde em todo o país. A técnica, recente e exclusiva de poucos estabelecimentos, é pouco invasiva, rápida e permite que o paciente receba alta no mesmo dia da internação.

A hiperplasia prostática benigna, popularmente conhecida como adenoma de próstata, ocorre quando há o crescimento benigno do volume do órgão e ocasiona transtornos na micção, sangramento e infecções, entre outros sintomas. A doença costuma aparecer em homens com idade aproximada de 40 anos e com casos parecidos no histórico familiar.

O laser verde usado no Hospital dos Transplantes para combater o problema oferece menos riscos ao homem do que o método cirúrgico convencional, além de ser mais rápido - o procedimento dura em torno de 30 minutos - e menos dolorido. Não há sangramentos e o operado fica em observação apenas entre 12 e 24 horas.

Na cirurgia padrão, em que é necessário realizar cortes no paciente, o tempo de duração é de uma hora, o processo pós-operatório leva três dias e há ainda possibilidades de ocorrerem sangramentos e infecções.

 

Desde o início do ano, o Hospital já tratou com o laser verde mais de 120 casos de adenoma de próstata com a nova técnica.

 

 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas para uma ceia de Natal mais saudável

Qual a melhor forma de substituir o açúcar na dieta