08/04 - Dia Mundial de Combate ao Câncer: é mito ou verdade?


 O câncer é hoje a segunda causa de mortes no Brasil e no mundo, perdendo apenas para as doenças cardiovasculares. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2030, pode-se esperar 27 milhões de novos casos da doença, 17 milhões de mortes por câncer e 75 milhões de pessoas vivas com a enfermidade.

Já no Brasil, de acordo com os últimos dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), em 2016, estima-se a ocorrência de 596 mil casos da doença, reforçando a magnitude do problema no país. Os tipos mais incidentes serão os cânceres de pele não melanoma, próstata, pulmão, cólon, reto e estômago (para o sexo masculino); e os cânceres de pele não melanoma, mama, colo do útero, cólon e reto e glândula tireoide (para o sexo feminino).

Entretanto, na contramão do avanço da doença, o índice de cura tem aumentado substancialmente. Há 50 anos, o índice de mortalidade era de 70%. Hoje, mais de 50% dos doentes conseguem se curar.

Para contribuir com a propagação de informações corretas sobre o câncer, entrevistamos o médico oncologista Dr. Amândio Soares Fernandes Junior, diretor da Oncomed Belo Horizonte, que respondeu as principais dúvidas sobre o assunto.

É mito ou verdade?
Câncer tem cura?
 Verdade. A palavra câncer engloba uma série de doenças distintas com a mesma denominação. Diversos tipos de câncer são potencialmente curáveis, particularmente se detectados numa fase mais precoce. Alguns tipos de câncer, mesmo detectados em fases mais avançadas, também são potencialmente curáveis, como por exemplo o câncer de testículo, coriocarcinoma, linfoma, entre outros. Alguns tipos de câncer, quando identificados em fases mais avançadas, não são passíveis de cura.

Câncer é hereditário?
O câncer é uma doença que resulta da interação entre fatores ambientais e genéticos do individuo. Entretanto, uma parcela pequena dos tumores malignos são considerados hereditários (até 10%), e a maioria está relacionada à exposição a fatores ambientais (tabagismo, hábitos alimentares, infecções, exposição solar, etc).

Stress, depressão e outros problemas psicológicos podem causar o câncer e agravar a doença?
Sabe-se que alterações no sistema imunológico podem predispor ao aparecimento do câncer.  A síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS), por exemplo, aumenta o risco de certos tipos de câncer, assim como a imunossupressão crônica em pacientes submetidos à transplante de órgãos. Alguns estudos relacionam o stress, depressão e outros distúrbios psicológicos a alterações no funcionamento do sistema imunológico do indivíduo.  

Entretanto, o nexo causal direto entre o stress e a depressão com o aparecimento do câncer ainda não foi demonstrado. No paciente já diagnosticado com câncer, esses sintomas podem levar a uma dificuldade maior para enfrentar o tratamento e ser um empecilho para o sucesso terapêutico e melhoria de qualidade de vida.

Uma dieta inadequada é responsável por grande parte dos casos de câncer?
 Verdade. A dieta, juntamente com diversos outros fatores ambientais (tabagismo, exposição solar, infecções, etc), está relacionada ao aparecimento do câncer. E difícil dizer exatamente qual a porcentagem de contribuição de cada fator nos diferentes tipos de tumor, mas uma dieta adequada e saudável pode contribuir significativamente para prevenir alguns tipos de câncer.

Um nódulo é necessariamente um câncer?
Mito. Um nódulo pode ser um tumor benigno ou até mesmo uma lesão não tumoral.

Todo tumor é um câncer?
 Mito. Existem os tumores benignos e os tumores malignos. Estes últimos são sinônimos de câncer.

O câncer causa esterilidade em homens e mulheres?
De uma forma geral não, mas os tratamentos relacionados ao câncer podem levar a esterilidade.

Há, de fato, o período de cinco anos para garantir que a pessoa não terá mais a doença?
Mito. Não existe um período arbitrário, mas a chance de recidiva do tumor, de um modo geral, diminui com o passar do tempo a partir do tratamento.

É verdade que quando o câncer aparece novamente, a doença já não tem cura?
Mito. Cada situação deve ser individualizada, e, em vários casos de recidiva, a doença ainda é potencialmente curável.

As células-tronco podem ser consideradas como uma luz no fim do túnel nos casos mais graves de câncer?
Verdade. A tecnologia das células-tronco pode ser útil em alguns casos, e já é utilizada por exemplo em casos de transplante de medula óssea relacionado ao câncer (é um tipo de tecnologia de células tronco). Vários estudos ainda estão em andamento na tentativa de ampliar a sua utilização de forma eficaz e segura.

Adoçantes provocam câncer?
Mito. Apesar de inicialmente haver suspeitas do potencial cancerígeno de adoçantes com ciclamato, aspartame e sacarina, estudos subsequentes não foram capazes de confirmar essa associação.

A quimioterapia e a radioterapia fazem mal às pessoas?
Mito. A quimioterapia e radioterapia podem levar a efeitos colaterais específicos, mas que, na maioria das vezes, são manejáveis. Essas formas de tratamento fazem parte do arsenal terapêutico no combate ao câncer e deve-se discutir com o paciente o risco - benefício de sua utilização.

Alimentos previnem o câncer? Quais?
Verdade. De um modo geral, ainda faltam evidências incontestáveis de que uma dieta pobre em gordura saturada, rica em frutas, verduras e fibras diminui significativamente a incidência de câncer, apesar de alguns estudos preliminares apontarem para essa associação. O consumo de carne vermelha aparentemente aumenta o risco de desenvolvimento de câncer do intestino grosso, e a ingestão de tomate aparentemente protege contra o aparecimento do câncer de próstata (licopenos) . A ingestão de quantidades diárias satisfatórias de vitamina D e cálcio também podem ser fatores protetores contra o aparecimento do câncer de intestino.

A pílula anticoncepcional provoca câncer?
 Mito. Não existem estudos definitivos que permitam uma associação entre o uso de pílula anticoncepcional e aumento da incidência de câncer. O uso do medicamento pode estar associado a uma diminuição do risco de desenvolvimento de câncer de ovário. A terapia de reposição hormonal na pós-menopausa aumenta o risco de desenvolvimento de câncer de mama.

O álcool é fator de risco para o câncer?
Verdade. O consumo de álcool esta relacionado ao câncer de cabeça e pesoço, esôfago, intestino e mama.

Câncer de pele é mais comum em pessoas com idade acima de 40 anos?
 Verdade. Os dois tipos mais frequentes de câncer de pele (células escamosas e basocelular) têm sua incidência aumentada com o aumento da idade.

O cigarro causa apenas câncer de pulmão?
Mito. O cigarro esta relacionado ao aparecimento de diversos tipos de câncer: boca, esôfago, estômago, pâncreas, bexiga, pulmão etc.

A destruição da camada de ozônio aumenta as chances de se desenvolver algum tipo de câncer, principalmente o câncer de pele?
Dr. Amândio: Verdade, pois é um fator protetor contra os raios ultravioleta.

Andar muito de avião, ficar sempre perto de antenas de celulares ou aparelhos como micro-ondas aumentam o risco de desenvolver câncer?
Mito. Não foi comprovado do ponto de vista técnico que há um aumento da incidência de tumores com essas atividades.

O câncer de próstata causa impotência?
Mito. O tratamento do câncer de próstata pode levar a impotência. Mas não são todos os pacientes tratados para o câncer de próstata que ficam impotentes, sendo que vários fatores são importantes (idade do paciente, tipo de tratamento, etc ).

Anemia transforma-se em leucemia?
Mito. A anemia e a denominação dada a queda dos níveis de hemoglobina. Tem diversas causas, sendo a leucemia uma das causas de anemia.

Homem também pode ter tumores de mama?
 Verdade. Cerca de 1% dos tumores malignos da mama acontecem no sexo masculino.

Câncer pode induzir a depressão?
Verdade. Os pacientes com o diagnóstico de câncer, por uma série de razões (medo da morte, tratamento, etc), estão sujeitos ao aparecimento de depressão.

O uso de desodorantes ou antitranspirantes pode causar câncer de mama?
Mito. Recentemente, artigos na Internet alertaram que desodorantes e antitranspirantes podem causar câncer de mama devido à presença,  em sua formulação, de substâncias prejudiciais que podem ser absorvidas ou penetrar na pele através de cortes causados pela depilação com lâmina. Entretanto, segundo pareceres técnicos de importantes institutos científicos e órgãos reguladores de saúdem de âmbito mundial,  como a Anvisa, o FDA 
( U.S. Food and Drug Administration) e  o NCI (National Cancer Institute), não há, até o momento, dados significativos na literatura científica que relacionem o uso de desodorantes e antitranspirantes com a incidência de câncer de mama. Dessa forma, para que se possa afirmar que o uso de desodorante ou antitranspirante aumenta o risco de câncer de mama, são necessárias novas pesquisas para definir se, especificamente, o uso desses produtos causa o acúmulo de parabenos e compostos à base de alumínio no tecido mamário e, ainda, determinar se esses produtos químicos podem causar alterações celulares na mama e levar ao desenvolvimento dessa neoplasia.

É que verdade que todo câncer, depois de tratado, volta a aparecer?
 Mito. Inúmeros tipos de câncer, de várias localizações, são tratados e não recorrem.

O câncer é contagioso?
Mito. O câncer não é uma doença infecto-contagiosa.

Sobre a Oncomed
A Oncomed, clínica especializada na prevenção e no tratamento das doenças neoplásicas, foi fundada em 1994, em Belo Horizonte. Desde então, realiza um trabalho que envolve cuidados diferenciados e tratamento humanizado a todos os pacientes. São especialistas em oncologia, hematologia, nutrição, clínica da dor, psicologia e cardiologia, além de uma equipe de suporte que realiza um acompanhamento efetivo na prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas para uma ceia de Natal mais saudável

Qual a melhor forma de substituir o açúcar na dieta