Sete dicas para consumir açúcar de maneira equilibrada




É possível ser saudável por meio da ingestão de todos os nutrientes

Já é sabido que qualquer ingrediente em excesso não faz bem à saúde. Com o açúcar não é diferente. Porém, na prática, é comum as pessoas terem dificuldade para determinar as quantidades adequadas desse alimento no cardápio. Vale lembrar que a busca pelo consumo correto deve ser norteada pelo equilíbrio, ou seja, não significa a exclusão, mesmo porque dietas restritivas não resolvem um problema.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a recomendação diária de consumo do açúcar é de 50 gramas. “É um ingrediente que pode e deve entrar numa dieta equilibrada. A reeducação alimentar é a melhor saída, seja o emagrecimento ou a busca por um estilo de vida mais saudável. Isso porque o organismo precisa de todos os nutrientes para o seu bom funcionamento”, explica Marcia Daskal, nutricionista e proprietária da Recomendo Assessoria em Nutrição.

O Dr. Daniel Magnoni, cardiologista e nutrólogo do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, afirma que a sociedade precisa se atentar de que a redução do açúcar isoladamente não é a solução. “O equilíbrio é em todos os sentidos. Não adianta reduzir o açúcar, mas manter o consumo excessivo de outros carboidratos e gorduras, por exemplo. Os benefícios de uma vida saudável estão na redução da ingestão calórica, associado ao aumento de atividade física, redução de estresse, entre outros fatores”, diz.

Com consciência, todos os alimentos são permitidos. Confira abaixo as sete dicas da nutricionista para consumir o açúcar com equilíbrio:

Açúcar adicionado aos alimentos – Reduzir as porções adoçadas pelo próprio indivíduo. Numa receita de bolo, por exemplo, ou no café. Se você usa uma colherzinha de açúcar, experimente colocar 3/4 de colher ou não esvaziar completamente o saquinho. 

Atenção no tamanho da porção – Mesmo que o indivíduo goste de colocar bastante açúcar, é preciso verificar se cabe para o produto que vai consumir. Não faz sentido usar dois saquinhos para um chá pequeno, por exemplo.

Peça a parte – Qualquer bebida solicitada num restaurante ou em qualquer estabelecimento pode ser adoçada na mesa. Isso garante um controle maior da quantidade que estará no copo.

Peneirar cereais matinais - Antes de consumir, despejar a porção em uma peneira para economizar muito do açúcar desnecessário presente nesse tipo de alimento.

Evite o hábito – É comum as pessoas adoçarem a bebida antes mesmo de experimentar. Isso acontece pelo costume do uso de açúcar. Ao colocar no copo, prove! Muitas vezes, o líquido já está naturalmente adoçado o suficiente.

Conhecer a quantidade de açúcar dos alimentos - Basta ler os rótulos e descobrir o quanto de açúcar ou seus similares – sacarose, glicose, glucose, frutose, maltose, lactose ou xarope - tem na lista de ingredientes. Os ingredientes aparecem na lista em ordem decrescente de quantidade.

Diário de consumo - Para os que precisam de mais organização, utilizar um caderno para anotar tudo o que usou açúcar. Além de equilibrar o consumo, ajuda a visualizar os momentos em que o corpo mais pede o ingrediente.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 dicas de alimentação para 2017

Por que minhas dietas não funcionam?