Saiba como identificar problemas na bexiga urinária


Urologista do Hospital São Vicente – FUNEF dá dicas sobre como manter o órgão saudável

Seja por conta do descuido ou pela falta de consulta com médicos, alguns problemas de saúde podem, muitas vezes, passar despercebidos. O fato é que, quando as pessoas não sentem os sintomas, a doença pode se tornar cada vez mais grave.

Um dos problemas mais comuns estão localizados na bexiga, órgão responsável por armazenar a urina a ser expelida. A bexiga é um órgão no formato de uma bola com capacidade de armazenamento de 300 a 400 ml. Cerca de 100 a 150 ml de urina na bexiga já é o suficiente para despertar a vontade de ir ao banheiro.

Conforme o médico chefe do Serviço de Urologia e Transplante Renal do Hospital do Hospital São Vicente – FUNEF, Thadeu Brenny Filho, quando a bexiga está cheia o ideal é que o indivíduo vá até o banheiro para eliminar todo o líquido. Esta atitude é essencial para evitar doenças como a infecção, aprontada como a mais comum delas. “Quase todas as mulheres puderam ter, uma vez na vida, um quadro de dor ao urinar, ardência no canal da urina, urina de mau cheiro e escura ou com sangue, conhecida como cistite”, explica

Além da infecção, a “bexiga caída” também é uma das doenças presentes, principalmente nas mulheres de idade de pós-menopausa. A complicação enfraquece a musculatura perineal junto com a história de multi-gravidez e pode fazer a mulher perder urina aos esforços como rir ou tossir, por exemplo.

Ainda conforme o urologista, alguns problemas na bexiga podem levar a pessoa ao óbito, como o câncer. “No caso dos fumantes, o câncer de bexiga é uma doença que pode assumir uma agressividade local forte e comprometer funcionamento dos rins além de sangramento de difícil controle”.

Mas como identificar um problema na bexiga? Simples. Se a pessoa começar a ir várias vezes ao banheiro e urinar pouco e com ardência no canal da urina, é necessário consultar um médico. Neste caso, a urina eventualmente apresentará sangramento, mau cheiro, além de dor no baixo ventre e febre.

Por isso, a visita ao médico para uma detalhada avaliação é a melhor dica, pois o profissional saberá quais os exames adequados para cada caso e que, de inicial, inclui a análise da urina em laboratório.

Dicas do médico

Com o intuito de informar as pessoas sobre como manter o rim saudável, o urologista Thadeu Benny Filho reuniu algumas dicas importantes. Confira:

·         - Para uma bexiga saudável, e em qualquer idade, homem ou mulher, é ingerir líquidos em média dois litros ao longo do dia e principalmente, ir ao banheiro fazer xixi;

·         - Tenha uma vida de hábitos saudáveis e com exercícios físicos regulares e orientados para a região pélvica;

·      - Evite fumar, pois o tabaco e seus derivados são venenos ao revestimento interno da bexiga;

·        -  Evite ficar muito tempo sem ir ao banheiro e beba bastante água.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas para uma ceia de Natal mais saudável

Qual a melhor forma de substituir o açúcar na dieta