DISCÍPULO DE MESTRE DE SHODOKAN AIKIDO

VEM AO RIO RESGATAR A ESSÊNCIA DA ARTE MARCIAL

Pela primeira vez desde sua fundação, em 1974, a JAA (Japan Aikido Association), escolheu o sensei Kentaro Sugano, 4° Dan de Shodokan Aikido e instrutor oficial a associação, para promover no Rio de Janeiro, de 09 a 30 de outubro, um ciclo de seminários práticos sobre o estilo competitivo da arte marcial defensiva, conhecida também como Tomiki Aikido.

O objetivo da JAA é fortalecer a recém criada JAA-Brasil, atualizar a técnica dos praticantes brasileiros na verdadeira essência do aikido competitivo praticado no Japão, e, segundo Sérgio Gonçalves de Lima, presidente da JAA-Brasil, preparar o terreno para realização do campeonato mundial no Rio em 2015, um ano antes das Olimpíadas. Os dois nomes da modalidade competitiva - Tomiki e Shodokan - são, respectivamente, uma homenagem ao fundador do estilo e ao primeiro centro de treinamento oficial no Japão.

Programação: Dias 9 e 10/10, dois grandes eventos abrem o Ciclo Internacional de Seminários, no Circo Voador (na Lapa), aberto à participação de praticantes de qualquer modalidade de arte marcial e entrada é franca para o público. Os treinos de intercâmbio, restritos aos praticantes de aikido, acontecem na Escola de Educação Física da UFRJ, nos dias 16 e 23/10 (restrito aos faixas marrom e preta); e no dia 24/10 (para árbitros). Encerrando o ciclo, dia 30/10 haverá competição nas categorias “kata” e “randori”, performance técnica e combate, respectivamente. O evento, também na Escola de Educação Física da UFRJ, é aberto ao público. Espera-se a participação de diversos “dojos” do Rio e de outras cidades.

Originário das artes marciais antigas, como o taijutsu, o kenjutsu, dentre outras, o aikido e o judo apresentam técnicas semelhantes, em consequência do envolvimento de mestres fundadores com ambas as modalidades. O Shodokan Aikido reúne mais de 100 clubes no Japão e há mais de quarenta anos vem aumentando sua popularidade dentro das universidades daquele país.

Presente em cerca de vinte e três países, a modalidade foi introduzida no Brasil – sendo o Rio de Janeiro seu principal pólo - em 1987, sensei Tada, como é conhecido entre seus seguidores. Kenji Tomiki foi um dos discípulos mais antigos do fundador do aikido, Morihei Ueshiba e o primeiro a receber de suas mãos a graduação de 8º Dan, em 1940.

Indicado para todas as faixas etárias, o Shodokan Aikido promove a disciplina entre crianças e adolescentes; o alívio das tensões diárias, comuns aos empresários; e a vitalidade entre os mais idosos. Excelente para o condicionamento físico, alia exercícios aeróbicos (que queimam gorduras) e anaeróbicos (que diminuem o açúcar) e ainda, trás outros benefícios para a qualidade de vida, aumentando o tônus muscular e a flexibilidade. Tem importante função sob o sistema cognitivo, auxiliando na coordenação motora, na disciplina e contribuindo para a qualidade do sono.

Seu estilo competitivo reúne, na teoria, técnicas de movimentação e equilíbrio com aplicações numa ordem pré-determinada (kata) e, na prática, combates (randori) que possibilitam o desenvolvimento de técnicas de projeção, alavanca e torção, dentro de uma regra que garante segurança aos competidores. Além dessas categorias competitivas, o Shodokan Aikido apresenta outras formas de competição, das quais possibilita o envolvimento de adultos em idades mais avançadas. Desde 1997 o Brasil vem se destacando no cenário competitivo internacional, acumulando títulos conquistados no Japão, Austrália, Estados Unidos e Inglaterra, fruto da interação entre os “dojos”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gosta de abacaxi? Saiba quais são os benefícios da fruta para o organismo

A vida pede atitude. Movimente-se